sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O Vampiro Armand de Anne Rice

Oie, hoje o último post sobre a série das Crônicas Vampirescas até Deus sabe quando!
Hoje venho relatar minhas impressões sobre o livro O Vampiro Armand finalmente acabado de ler



Comecei a lê - lo ano passado e até quase o fim, li em pouco tempo dois, três dias, até a parte onde Armand torna se líder dos Vampiros do Cemitério de Paris, depois disso, bem, na parte em que ele começa a narrar a história dele no livro Memnoch, levei uns bom vinte dias, juro! E olha que não faltavam nem cem páginas direito.

Bom a livro é Armand narrando suas aventuras, desde quando era humano e foi vendido para mercadores de escravos, até 1998 (tem a data no fim da narração). O que é interessante em Armand é sua personalidade forte e apaixonada e principalmente religiosa.
Originário de Russ Kiev (que fica na atual Ucrânia) Armand que por desenhar divinamente acaba sendo enviado para um mosteiro, continuar sua obra para Deus e não fosse o pai que não gostava da idéia, Armand (até então Andrei) acabaria como um monge dentro de uma cova de terra para entrar em contato com Deus.
Armand acaba em um bordéu onde vendido e jogado de um lado para o outro acaba sendo resgatado por Marius e criado por este. Adquire então o nome de Amadeo e torna se aluno, pupilo e amante de Marius, tendo seus melhores anos canais de Veneza.
Cabe aqui uma idéia de como para Rice vampiros são amantes livres, Armand era amante fixo de Marius, além de ser enviado várias vezes para bordéis, para aprender com homens e mulheres sobre a vida. Nota se que para Armand e para Marius (que acredito só ter tido a Pandora de mulher na vida) o gosto amoroso sexual é por homens! 
Bem, depois de um ataque de vampiros "extremistas" por assim dizer, Armand (que adquire aí o nome) vê todos os seus irmãos (criados por Marius) morrerem numa fogueira, torna se um pupilo de vampiros das trevas a serviço do Demônio para o bem de Deus e acaba em Paris, onde muitos séculos depois , conhece Lestat que acaba com suas ilusões frágeis.
Bom no presente do livro Armand conta como foi que sobreviveu a sua ida ao sol para o encontro com Deus ou o Demônio mas eufórico por ter entrado em contato com Ele (pois é), tendo sido salvo por  dois jovens árabes, que se tornam seus grandes amores e seus protegidos...

Ah acabam todos felizes na sala de Marius enquanto a jovem que Armand cuida (que já é vampira) toca a Apassionata! 


Bem, definitivamente Antonio Bandeiras passa longe de ser o Armand de Rice ou de qualquer um que tenha lido o livro! Mas achei na internet essa imagem:



E se fosse aproximar o Armand da minha imaginação seria mais ou menos assim!!! Só que mais lindo! 

Beijos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

deiare disse... [Responder Comentário]

Ainda não li o lvro, mas concordo totalmente que Antonio Banderas não cabe no papel de Armand...
Tbm imagino-o lindo...

Neusa Vaz disse... [Responder Comentário]

Oi!!! Estou com vontade de ler esses livros, eu gosto muito de livros e filmes de vampiros!!! Essa foto que você postou é bem linda!!!!
Bjos!!!